domingo, 25 de janeiro de 2009

Nívea Stelmann: Entrevista para a UM


Atriz, repórter, gata - eis como Nívea Stelmann é mais conhecida. Mas há um outro lado que talvez você ainda não tenha sido apresentado, com todas as honras possíveis: a de mulher irresistível, sensual, arrebatadora. Prazer, Nívea!



SENTAR-SE AO LADO DE Nívea para uma simples conversa envolve uma grande experiência, você pode imaginar. É mais gata de perto, simpática, falante e de riso fácil.

"Tenho 34 anos", ela diz, quase rindo, como se imaginasse à surpresa . Parece muito menos, mas não é o que importa agora. Nívea está mais linda do que nunca e numa fase leve. Estende a
conversa naturalmente a um tempo maior que o planejado para a entrevista. Em poucos minutos, ela permite uma quase cumplicidade, mesmo nunca tendo visto o repórter: Puxa conversa sem frescura . É divertida e... Se a gente se empolgou? Olhe de novo este ensaio, se já não olhou, observou, delirou.

"Personalidade e sabedoria tornam um homem mais atraente. Tem cada tipo por aí, caras que tomam atitudes bobas..."

Nívea também não faz a linha "sou famosa, que saco". Ela diz: "Minha vida é pública, não escondo nada de ninguém, mas não faço dela um Carnaval. Detesto este circo que algumas celebridades armam, como se não gostassem do que fazem. Mas adoro, amo mesmo, ser fotografada em estúdio". Perceba agora que não é frase à toa: "Não vou mentir: queria ser famosa desde criancinha, era uma obsessão. Nasci em Paraíba do Sul, perto do Rio de Janeiro, e tinha muita vontade de ser modelo. Com 15 anos disse para os meus pais que ou ia para o Rio ou fugia de casa. Eles me seguraram até os 16, quando rolou um "patrocínio" para eu ir à capital."


Nívea seguiu como modelo, mas também se formou em Teatro e Cinema. Nesse meio tempo, se lançou na TV - primeiro na Rede Manchete, depois na Globo, onde está até hoje, dividida entre a atuação e as reportagens que faz para o Vídeo Show.

"Não sou carioca da gema, mas da casca (risos). Apesar da violência, há pessoa felizes, que malham, cuidam da saúde... O verão no Rio é muito sensual", conta.

" O caráter é o que me faz ter orgulho de apresentar um homem e dizer: 'Este é meu marido'. O corpo engorda, envelhece, mas a essência fica para sempre"

Falando em sensualidade: "Não tenho nenhum problema em mostrar o corpo. É meu cartão de visitas. E ouvir que eu estou bem, com 34 anos, depois de um filho, é uma delícia! E não ligo pra 'padrão passarela'. Claro que uma loira de olhos azuis é fascinante. Gosto de ver uma Gisele Bundchen, uma Carolina Dieckmann. Mas eu me aceito muito bem!" (risos delíciosos).
E suspira: "Sou bem brasileira. Mas posso fazer uma índia, uma mulçumana, uma indiana... Gosto de ser morena, de ser quem eu sou". Nós também gostamos (ah sim, você também). Ainda mais nas páginas da UM.


FONTE: texto e fotos, Revista Um, Janeiro de 2009

2 comentários:

bia disse...

oi, Ni adorei a entrevista as fotos lindas....bjsssss

Daniela disse...

Niii amei a entrevista a revista e otima e as Fotos menina de Deus você está Belissima parabéns.
Beijosss!!!

Dani Alves